Atividade

  • Sua pele de lua
    Cabelo noturno
    Olhando pro mar
    Parada na areia
    Entardece tudo
    Lentamente.

    Olha o horizonte
    Longe do mundo
    Será que procura
    Prefere esperar
    Aguarda o futuro
    Livremente.

    Meu lado […]

  • O JANTAR
    Ensaiei as mais doces frases
    Lhe homenagear tal mereces
    Decorei cada passo meu
    Estudei,todas combinações
    Perfumei a sala e a casa
    Cozinhei e temperei com amor
    Campainha toca,recepciono-te
    Ainda trêmulo,suando horrores
    Gaguejando feito uma criança
    Conduzo-a em direção a mesa
    Afasto cadeira,aguardando
    Que te acomodes,cavalheirismo
    E mo…[Leia mais]

  • DO PRÉDIO

    Eu aproveito maravilhas naturais
    Ou maravilha natural,a vizinha
    Dividido entre sentir o vento
    Sem nenhuma pretensão minha
    E ficar inquieto e esperançoso
    Brisa traga este aroma gostoso
    Exalado daquela ilustre mocinha

    Não sei se vejo o belíssimo mar
    Tantas curvas e ondas admiro
    Ou me perco em perfeitas curvas
    Na tua onda cont…[Leia mais]

  • Jonnata Henrique Marinho publicou uma atualização 20 horas atrás

    ÂNSIA E DISCREPÂNCIA

    Minúsculas roupas estampam,adornam-te
    Maiúsculas letras emoções transcrevem
    Minúsculas linhas comprimem,forram-te
    Maiúsculas frases adjetivos descrevem

    Minúsculas paredes que abrigam mulher
    Maiúsculas redes esforçei pra sair ileso
    Minúsculas tintas desenham este affair
    Maiúsculas grades onde estou preso

    Jonnata Henrique 16/01/18

  • ARTIFICIAL

    A o mundo pertencia porém
    R efletia o que foi ao nascer
    T ecnologia,avanço genético
    I nsistia aquele sintético ser
    F azendo indagações buscava
    I magens,percepções do saber
    C lone que era lhe atormentava
    I nduzido ao nada sobreviver
    A nimal criado e programado
    L ivre arbítrio poderia ele ter

    Jonnata Henrique 16/01/18

  • O LENÇO

    O lenço educadamente ofereci
    O lenço primeiro contato ocorre
    O lenço especial que não esqueci
    O lenço cada emoção nos socorre
    O lenço me faz lembrar de você
    O lenço amigo acolheu ao escorrer
    A lágrima quando minha amada morre

    Jonnata Henrique 16/01/18

  • EXECRAÇÃO E METAMORFOSE

    Foi o ódio que me transformou
    E estripou qualquer ingenuidade
    Sua força atitudes impulsionou
    Conduzindo a local sem piedade
    Rasguei dores e enterrei o amor
    Matando a antiga personalidade

    Jonnata Henrique 16/01/18

  • ELE SANGROU

    Visto que era ser humano
    Carapaça investidas rachou
    Estancou líquido com pano
    Amarrando local que cortou
    Quem chamava-o de mano
    Proximidade usando golpeou
    Amizade abalada teve danos
    Namorada sua ele tomou
    Ele sangrou,sangra,sangrará
    Pois traições jamais superou

    Jonnata Henrique 16/01/18

  • EXTRA

    Amor proibido ele extrapola
    Os limites do bom senso
    Incontestável sede explora
    Censurável fonte sou propenso

    Saciado postergo tal pecado
    Em motéis desafiando sorte
    Algum dia sei será revelado
    Este caso vou seguindo norte

    Jonnata Henrique 16/01/18

  • EXEMPLO

    Siga exemplo de quem ama
    Demonstre aquilo que sente
    Se espelhe nos destemidos
    Viva a vida verdadeiramente

    Oriente-se por boas iniciativas
    Copie ela te acrescentando
    Exemplo inspira e lhe cativa
    Mão na massa vá utilizando

    Jonnata Henrique 16/01/18

  • (re) (le) (van) (tes) (da) (dos)

    (re) gistrei tudo cirurgicamente
    (le) vado pela imparcialidade
    (van) tagens eram unicamente
    (tes) es de pouca objetividade
    (da) dos da pessoa indecente
    (dos) siê fiz encarei realidade

    Jonnata Henrique 16/01/18

  • SECOU

    A fonte que só retiraram
    A planta que não regaram
    A lágrima por decepções
    A sede por falsas emoções
    O rio por mentiras alimentado
    A terra com joio encontrado
    Secou se houve negligência
    Do líquido ao pó consequência

    Jonnata Henrique 16/01/18

  • NUCLEAR

    Ogiva
    Ó diva
    Destruistes
    O entorno
    Assim
    Ogiva
    Ó diva
    Seduzistes
    Sem retorno
    É fim

    Jonnata Henrique 16/01/18

  • JOVEM ESPECIAL NOTA DEZ

    Reduto de infindável beleza
    Tratas pessoas com gentileza
    Disseminas graça e leveza

    Dinâmica,descomplicas,resolves
    Amiga,te preocupas e envolves
    Meiga nossos carinhos devolves

    Se adequas ao novo moderna
    Sua voz agradável e terna
    És completa externa,interna

    Jovem especial nota dez

    Jonnata Henrique 16/01/18

  • OBJURGATÓRIA

    Simplesmente tudo aconteceu
    Inútil foi insistir em reprimir
    Desde que coração te conheceu
    Amor este passou me definir

    Filosofias e idades diferentes
    Nos olhava torta a sociedade
    Encaramos barreiras,correntes
    Com determinação,cumplicidade

    Tabus quebramos de maneira
    Amistosa e diria satisfatória
    Relação tão forte e verdadeir…[Leia mais]

  • DITAME

    Doeu amar e não ser amado
    Sofreu estando ele hipnotizado

    Tentou livrar da droga,do ópio
    Atentou pro escasso amor próprio

    Descobriu que outra não amaria
    Desistiu pois nada a extirparia

    Jonnata Henrique 16/01/18

  • Carregar mais
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
Pular para a barra de ferramentas