AMANHÃ

AMANHÃ

Marcos Olavo

 

Tropeço às vezes pensando com carinho

Em dias caídos em chuva raivosa,

Em um abismo de lembranças,

E me vejo triste na minha cama.

 

O que posso pensar agora?

Será que te sonho amanhã?

Volto a sonhar outra vez,

Será que posso sonhar contigo?

 

Não quero a incerteza,

Não choro outra vez perto de você.

Escolho andar sempre sozinho

E me deitar no leito do tempo.

 

Ela volta me ferindo

Sem perceber as dores,

Porque foi gentil em um sorriso

E esse momento é único.

 

Lamento chorando,

Sempre me cortando.

Não sou o mesmo saiba:

Será que você corta esse coração?

 

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
Pular para a barra de ferramentas