Conto Identidades Mórbidas

Identidades Mórbidas

PARTE I

      Em uma tarde de Sábado ensolarada,Lucas andava em sua bicicleta alegre cantando uma música,pela estrada adentro em uma montanha quando o sol batia forte e o vento soprava,se desequilibra e cai de uma altura enorme.Depois do acidente,se encontra no chão inconsciente e muito machucado ,até quando um casal de vileiros o encontram caído no chão e chamam o socorro.
Mais tarde é levado ao hospital,sua mãe Eduarda já estava lá muito aflita a tempo de morrer.Essa
era sua real situação entre a vida e a morte,mas durante o sono inconsciente o seu pensamento vagava e entrou em um mundo de sonhos e nuvens que foram se materializando na sua realidade escura e real.

  De repente,se vê em uma sala de aula cheia de carteiras uma professora na lousa passando a matéria e ele estava trajado com um uniforme escolar,enquanto isso os meninos jogavam bolinhas de papel nele,a professora era uma mulher madura de quase 40 anos olhava pelo canto do olho espiando-o,por um lado conhecia essas pessoas,mas por outro sabia que não era dali.
Odiava essa escola e tinha esquecido isso e se lembrou,quando a professora o provocava e os alunos o insultavam sentia que não era respeitado.Chegava em casa e via Eduarda e todo dia a rotina se repetia,tinha que viver aquelas horas de tensão e julgamento,seus únicos amigos Breno e Luciano não o ajudavam a fugir dessa situação,quando chegava em casa decidiu olhar uns sites de um velho caçador de ursos,era seu hobbie colecionar armas e matar ursos pra se vestir com jaquetas com a pele dos animais.
Lucas acabou vendo seus vídeos,e pensou como seria bom poder atirar,diferente do velho do vídeo que fumava e era aparentemente tranquilo,ele começou a ficar obsessivo pra ver sangue e externar sua raiva.
Pensou em fazer uma lista negra do que o incomodava e decidiu colocar em prática o seu plano,apenas o preparou com cuidado e foi guardando o seu ódio,por vezes se perguntou se estava certo ou errado,mas por motivo bobo e seu orgulho tolo achava que quem o odiava devia pagar,seus amigos notaram o seu desejo de sobressair,sua briga com a professora Roseli que estava prestes a o reprovar nas aulas de música, a raiva que sentia se misturava com o tesão certa vez tinha sonhos eróticos com a professora em segredo.
Sua mente perturbada era uma dúvida para todos que o conheciam,Lucas era um paradoxo as vezes parecia conhecer um outro lugar,viveu uma vida que não é a sua,o tempo não passava,,,ficava olhando o relógio e sua aflição aumentava.Em uma sexta-feira bem animada de festa à fantasia na casa de Luciano um filho de engenheiros bem sucedidos,Lucas se soltou completamente bebendo uma cerveja pós outra com Breno e Luciano,estava perturbado eufórico e maluco de desejo.Na festa,acabou conhecendo Roberta,depois de muito papo ela acabou dizendo que nunca iam dar certo juntos,por esse motivo seu desejo de manipulação cessou e foi pro quintal nos fundos da casa de Luciano.
Amargurado e sem sentido de vida,decidiu sentar e observar se e se lamentando disse:_Raiva dessa vida! Sou um desprezado por todos,agora vou deixar minha marca no mundo,essas vadias vão ver! O que Lucas não viu,foi do lado de uma árvore uma mulher alta e bonita e loira,beijando um rapaz,nada demais uma orgia ali,porém uma mulher por coincidência do destino,mas era Roseli,sua amada professora de música!
Ficou observando eu que sentiu foi angústia,se sentiu traído,estava tão cego de amor só falava o nome da professora ,decidiu voltar a festa veio correndo com uma arma na mão,não tinha objetivo de atirar,estava fora de si e totalmente psicótico.
Todo mundo estranhou,na hora que ele saiu com uma arma muita gente da festa correu atrás se criou o pavor dentre os jovens.Assim que chegou para observar com a arma na mão viu dos brutamontes se aproximando:__Cara!vai matar a moça?Tu cheirou? O outro também:_Vai pro inferno seu marginalzinho de merda!
Lucas em apenas alguns minutos sentiu sua adrenalina pulsar,a raiva e sua bestialização ficaram enormes,o ódio e a frieza mental se apossou da sua cabeça .Resolveu atirar no noivo de Roseli bem na cabeça e assim o fez,apertou o gatilho.
O trajeto da bala foi reto e em menos de 2 segundos,o rapaz virou pro outro lado e a bala atingiu a cabeça de Roseli,espalhando o sangue e os miolos esmiuçados pelo chão,o sangue brotou e jorrou bem na roupa e na smãos do rapaz,sua reação ficou aterrorizado e chorando muito teve medo de morrer se lamentando pela desgrça desejou ser atingido pela bala.
Lucas se ajoelhou e começou a chorar,os brutamontes quiseram o linchar,ele como um bom psicopata de ocasião,conseguiu fugir pelo mato,na corrida pensou em se matar,olhou pra sua mão,um desgraçado infeliz que nunca mais ia ver Roseli,sua pele linda cabelos loiros,suas pernas e nunca mais tinha a chance de possui-la.
Entrou em surto e sua realidade foi alterando e gritando como se não houvesse amanhã,com uma corda no pescoço resolveu se enforcar até que a pressão da corda cessou,ficou inconsciente de repente e dormiu.

XXX
PARTE II
Uma manhã breve nascia pelo prisma da janela,agora amanhecia,olhava para si estava grande e
tentando entender o que aconteceu? Via depois que acordou com barulho de criança correndo pela casa,ja era uma pessoa adulta,foi percorrendo a casa,viu Roseli instantaneamente fritando ovos com uma pressa dizendo:
__Levantou!Amor se arrume logo vá levar as crianças para a escola,Margarida está sentindo sua falta,Carlos quer jogar bola com você,seja mais presente na vida dos seus filhos.
Lucas tentou entender a situação …estava casado e com filhos e ainda por cima com a mulher que acabou de matar?Pensou que estava louco de vez,mas por um instante pensou que estava casado com uma linda mulher e com filhos lindos isso foi o resultado de a ter matado em outra realidade?Se sentiu culpado e alucinado.
Sem pensar muito se arrumou deu um nó na gravata ,e aceitou a ideía de ter uma filha linda e uma mulher como Roseli sua desejada e amada professora de música,não sabia se estava sonhando e tudo isso era bom para ser verdade,se sentia como se tivesse saído para trabalhar e tivesse achado um bilhete premiado na loteria.
Foi com o carro,levou Margarida à escola,depois chegou ao trabalho.Teve que sentar no escritório e fazer as planilhas que o chefe pediu,logo se sentiu estressado e sobrecarregado mas no fim do dia transar com Roseli ou brincar com Margarida seria o alívio da alma.
Não olhou para o lado,mas viu em um momento,seus amigos de escola nos escritório ao lado,Luciano e Breno parecia que estava em um mundo interligado com o antigo.Combinaram um café para mais tarde,se sentia cansado,quando devia estar recuperado e também deprimido pela situação,era um assassino?Um impostor na pele de um pai de família? As ideias só perturbavam e o tempo não passava,parecia um sonho que não tinha fim a beira do caos.
No café as conversas iam acontecendo,os homens se soltaram apenas Breno era solteiro,Luciano era um homem casado e frsutrado prestes a se separar invejava a relação de Lucas era fraco para isso acontecer.
O papo deles foi bom,depois quando chegou em casa encontrou Margarida e o Carlos,Roseli estava sexy aquela noite de calor chupando um delicioso sorvete,fez carinho nos filhos se emocionou,depois foi fazer a sloucuras que pensou com Roseli quando acordou,mal teve tempo de comemorar,era assim um dia valia uma noite,a rotina o trianizou e esse era o melhor dos mundos,vivia a ditadura do casamento e não queria fugir disso.Semanas e meses se arrastando nessa rotina,um dia chegou mais cedo e não viu Roseli em casa, procurou saber onde estava mas não tinha pista,as crianças já estavam em casa não queria envolve-las nisso,pensou que ela tivesse sequestrada.Resolveu ir na casa de Breno para pedir um conselho sobre o que fazer e ai levou uma pistola para se defender caso ela tivesse sido sequestrada.
Quando estacionou o carro,logo saiu e viu a porta entreaberta,precisou entrar devagar chamou o nome de Breno ma snão tinha ninguém,pensou que o amigo era solteiro e estava curtindo com uma
gatinha,subiu ao 2º andar e de súbito abriu a porta do quarto e encontrou Breno e Roseli deitados se agarrando e ela de quatro e ele por trás,em uma cena de sexo.
Lucas gritou::_Era aqui que você estava! Devia ter desconfiado,aquele carinho todo,aquelas fantasias,eu era um nada,os filhos,você usou e abusou de mim,sua vadia! Merecia levar uma porrada!Um tiro!Como fui trouxa.
Breno saiu da cama e deixou Roseli largada chorando na cama,depois se agarrando uma briga corporal Breno dizia:__Você sempre foi um babaca,mimado,arrogante,apenas deu sorte com uma professora,seu mole sua mulher apenas te enganava,um frouxo feito você,sempre preocupadinho em erder o teu mundinho,eu que a satisfazia!
Lucas teve raiva na briga com Breno viu Roseli se queixar de como estava ruim ficar com ele,de repente ele pegou a pistola e deu um tiro na cabeça de Roseli,os miolos estouraram e o sangue jorrou,Breno correu de medo pelo bairro.
Lucas que teve que correr,Breno e a vizinhança vinha vindo,antes que a policia tivesse chegado decidiu por fim a sua vida outra vez…tinha matado Roseli,dessa vez por querer nada tinha sentido, posicionou a arma na sua boca e deu um tiro se jogou a morte de uma maneira despreocupada.

XXX
PARTE III
Sua consciência vagou no tempo e espaço e de repente estava em um lugar vago,seu corpo não existia como se estivesse vivo se via com uma túnica branca e via uma entidade um homem alto idoso e careca e com um colar de pérolas de madeira enorme.
Ele dizia:__Você está aqui hoje,já o esperava,mas esperava vê-lo em um estágio superior da sua existência meu amado ser de luz.
Lucas se sentia culpado,morreu de forma indigna,matou duas vezes Roseli,deixou a mãe esperando sabe-se lá aonde .
Ele questiona:Qual a explicação dessas coisas todas?Estou morto?Que lugar é esse?
O homem respondeu:
__ Você foi jogado para realidades alternativas e próximas à sua,comandadas pelo plano superior,para testar sua conduta nessa vida,diante de suas atitudes veremos o quanto seu espírito esta evoluído ou não,vimos que você tem uma jornada longa pela frente.
Lucas não acreditou. Enquanto isso na realidade comum na sala do hospital os médicos e sua mãe o viam se contorcendo e dizendo os nomes de Breno e Roseli,pareciam sonhos em coma.
Ele disse:_Muito fácil julgar,você estava só observando não sentiu a dor de ser perseguido ver a mulher que você ama na mão de outro e a destruição da sua família.Que tipo de cara é você?Que você pensa da vida?
O careca,sem dizer mais nada disse:
__Seu veredicto final é se reciclar no umbral,você é um espírito onanista e pouco evolúido,todo o tempo agiu com extrema frieza e meticulosidade,até quando você podia ter feito escolhas diferentes optou pelo seu ego,era assim os eu Karma nessa encarnação seria matar a mulher que você ama,mas veja bem como o planejamento é,você matou Roseli sem querer na primeira vez ,er ao esperado quando era oprimido pelas circunstâncias externas,reagiu mal e não podia ser diferente a você. Mas na outra realidade você tinha tudo e agiu mal por conta própria,não dialogou e nem plantou o melhor,agora já era sua alma ira para o umbral em apenas 20 minutos e seu corpo na terra perecerá.
Lucas concordou fez apenas um último desejo voltar e ver a sua mãe,o careca não disse nada,ele entrou em um túnel astral totalmente inconsciente da realidade.
XXX
PARTE FINAL
Até que chegou finalmente na cama do hospital,despertou do coma de quase 1 ano.Sua mãe Eduarda ficou muito feliz em pegar suas mãos,os médicos chegaram e achavam que estavam presenciando um milagre.Ela se abaixou,dizendo:
__Acordou!Lucas fale comigo,meu filho!Lucas!Pelo amor de Deus!Você está acordado!
Lucas pegou a sua mão já sabendo do seu destino:
__Mãe ,vim aqui para me despedir,sei que podia ter feito diferente,mas o remorso e a culpa permanecerão em mim por toda a eternidade,obrigado por tudo é o mínimo que posso dizer,tomara que nos vejamos algum dia de novo em qualquer lugar,de lembranças de luz pra Breno e o Luciano e a Roseli a mulher que tanto amei nessa minha existência,Foi bom ter vivido com vocês,tomara que nos encontremos na eternidade.
O careca estava na porta olhando…quando Lucas acabou de falar a última palavra,ele se desmaterializou tinha se transformado em um enfermeiro do hospital para ver os últimos momentos de Lucas na terra,ele pensou e viu que a alma não era tão primitiva ,tinha feito alguma evolução,pós isso ele se projetou para fora do corpo o careca o abraçou e ambos viram só aparelhos parando e o corpo sem vida naquela cama de hospital,foi triste ver a mãe chorar daquela maneira.
Sua alma embarcou em uma viagem eterna,lá para onde iria nas cidades astrais poderia repensar sua visão sobre a vida e morte,as identidades que assumiu eram testes para ver aonde sua crueldade e morbidez chegavam,eram provações para evolução de sua consciência que enfim estava livre e parecia imortal.
FIM

Leave a Reply

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
Pular para a barra de ferramentas