DENTRO DOS OLHOS

 

Ele a olhou
bem dentro dos olhos
era como olhar o fundo de um lago…

De repente
alguma coisa agitou aqueles olhos
uma turbulência se formou e veio á tona

Era como
uma represa invadindo
passando sobre as margens
alagando

Depois
serenou-se
aquietaram-se aqueles olhos

Era de novo um lago… Profundo aqueles olhos…

Lin Quintino

1 Comment

  1. Lindo poema

Leave a Reply

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
Pular para a barra de ferramentas