ESQUECIMENTOS

Na velha palheta
já não se renovam as tintas
e os dias são de um opaco entristecer
Já o reboco infiltrado de mofo
e de saudades
nas velhas trincas onde se escondem
as lembranças
A velhice dos móveis exalando passado
recordam o brilho de mãos cuidadosas
que entalhavam enredos
Hoje, as tintas carcomidas pelo tempo
endureceram o olhar
de quem passa pela rua e vê a casa
pintada de esquecimentos…

Lin Quintino

Leave a Reply

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
Pular para a barra de ferramentas