Ilações

Pensando nas flores, posso imaginar o imensurável criador,

Em sua perfeição nos detalhes mínimos,

E me faz acreditar em possibilidades infinitas.

Me deixa pensar sobre quanto posso ser e fazer diante da diversidade existente.

Suas dualidades são para mostrar o normal da vida,

Aquilo que não tem como mudar e que originalmente será o perfeito.

Nunca o racional poderá diversificar a existência do original.

Hoje é o meu tempo, enquanto aqui estou, passa o tempo.

Quero escrever coisas perpétuas, não ficarão,

Porque tudo passará em um tempo futuro.

Lembranças também morrerão, não tem eternidade no tempo. 

Não existirão cópias,

Minhas emoções se aprofundam com o passar dessa existência,

E sinto a vista turva se quebrando diante do olhar inatingível.

Meu corpo cansado pelos anos, demonstram a fragilidade do que sou,

E nada de bom tenho a oferecer.

Tantas palavras rebuscadas posso escolher,

Mas na simplicidade consigo expressar meu sentimento de incapacidade,

Diante do passar frenético dos segundos.

Escolherei o melhor, viverei meus momentos comigo mesmo,

Em uma luta árdua contra minha condição imperfeita.

Não quero ficar, até as sementes morrem,

Tudo é fugaz, na luta contra o tempo,

Até as digitais se apagam,

E lá estará a minha placa de duas linhas.

lufite

1 Comment

  1. Apreciei

Leave a Reply

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
Pular para a barra de ferramentas