MÊS DE MARÇO  

MÊS DE MARÇO

Marcos Olavo

 

É bem capaz de esquecer esse dia e mês

Que ganhei a vida e a inocência,

Mas como todo mundo eu perdi

O meu brilho real e normal.

 

Agora mais um dia conta em meu calendário

A contagem soma o par encontrado

Na conseqüência da linha do tempo

Sendo mais um nesse mês de março

 

Eu faço das risadas o meu silencio,

Pois lamento por ninguém se lembrar

Do meu dia especial e natural,

Pois foi no meu calendário o dia tirado,

E o mês escolhido na vida.

 

Ouça o meu apelo nesses versos revoltados

Que dispara feito um trem veloz

Parando em cada minuto no ponto

E marcado para sempre o assunto.

 

Nem todos saberão essa data marcada,

Pois sou isolado e não quero festa

E nem presente valiosos pra comprar,

Eu peço, por favor, agora.

 

Leia sem teimosia a minha verdade

Que nado nas linhas do saber

Uma saudade quando criança

Tudo era diversão e animação

Não tinha invenção biruta.

 

Vivia em festas malucas sem parar

Varria lugares com os pés cansados

Para não me machucar e nem marcar

Os pés brancos que carrega o peso.

 

Leave a Reply

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
Pular para a barra de ferramentas