Velho Jeans

O tempo me tirou
aquele ranço de passado,
aquele lugar comum,
a concretude das ideias
e desabitou meu passado.

Mostrou que aquela provincianidade,
antiquada que eu trazia como filosofia
e fingia uma intelectualidade de banco de escola
não passava de um refugio pros meus medos.

Encontrei, nas letras amareladas da velha canção
uma nostalgia de fins de século, um reviver
embolorado de antigas matinês, um embalar de sonhos
requentados, em que meus ídolos se perderam nas utopias.

Por fim, o tempo me suavizou o olhar
e o deixou menos amargo, quando
o volto pro passado e admito que
tudo era mais bonito, naquele meu velho jeans
desbotado…

Lin Quintino

Leave a Reply

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
Pular para a barra de ferramentas